ProUni 2020 – Cronograma e Vagas

Com saída dos resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), chega a hora de ponderar: trabalho ou continuação dos estudos pelo ProUni, SISU, FIES ou PRONATEC?

A decisão é importante e não pode ser desmerecida por ninguém.

Optar por uma bolsa ou engajar na competição por uma vaga federal é difícil e não para todos.

No entanto, é algo que só pode ser debatido depois de muita consideração e estudo das próprias condições e pré-requisitos de cada modalidade.

Por isso, não se preocupe, vamos destrinchar um pouquinho aqui sobre o ProUni e te ajudar nessa decisão.

 

Quem é o ProUni?

Resultado de imagem para prouni"

ProUni 2020 – Cronograma e Vagas (Foto: Divulgação do programa)

 

O Programa Universidade para Todos (ProUni) foi criado em meados de 2004 com o intuito de ajudar mais pessoas a ingressar na rede de ensino particular.

Trata-se de uma parceria entre o sistema governamental e o privado para ofertar bolsas parciais ou totais, com alguns pré-requisitos a serem preenchidos.

Mas, em suma, os critérios mínimos são ter feito uma média de ao menos 450 pontos no ENEM do ano anterior e não ter zerado a redação.

Outra coisa importante é ter finalizado o ensino médio em rede pública ou priva com bolsa integral.

Ainda, o programa pode abranger professores que visem uma segunda graduação em licenciatura, normal superior e pedagogia.

Se ele já estiver inserido na rede pública, os outros requisitos são ignorados.

Em relação à renda, são preconizados para:

  • Bolsa Parcial: renda bruta familiar máxima de até 3 salários mínimos por pessoa.
  • Bolsa Total: renda bruta familiar máxima de 1 salário mínimo e meio por pessoa.

Como funciona?

Por via de regra, todo o protocolo se dá online numa janela de 3 dias, assim como o SISU.

O ProUni pede que você esteja atento sempre ao site oficial e logue no sistema com número de inscrição e senha do ENEM.

Entrando no site, basta escolher duas opções de curso que entrarão em concorrência.

Ao decorrer do tempo, sua “classificação” será mostrada. Caso passe nos dois cursos, prevalece sua primeira opção e a segunda é desprezada, ficando para ampla concorrência mais tarde.

O sistema é simples e funciona muito bem até agora. Mas, os critérios nem sempre são correspondidos, o que leva muitas pessoas a não escolherem essa opção.

 

Tem vaga pra todo mundo?

Dado o sistema, é possível que sim, mas, também é possível que não.

Isso porque as opções entram em conflito em ampla concorrência e prevalecem apenas as notas mais altas em qualquer modalidade (convencional ou especial por deficiência ou raça).

Geralmente, turmas são fechadas entre 50 e 60 alunos em instituições de ensino superior privadas. O ProUni destina algumas dessas vagas de acordo com a disponibilidade de cada instituição, as quais são disputadas no sistema.

Dito isso, ele estabelece uma “nota de corte”, como o ENEM. Essa nota é recalculada nos três dias de vigência das inscrições e pode se tornar maior ou menor de acordo com a procura do curso.

Vale lembrar que não só as vagas de ampla concorrência são divulgadas e disputadas online como também as cotas.

Negros, pardos e indígenas (segundo nomenclatura divulgada pelo MEC) têm direito a bolsas de acordo com registros passados em censos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em outras palavras, para essa classe, o número de vagas disponíveis diverge de município para município e, muitas vezes, também necessário averiguar quais são as faculdades participantes do programa por região.

 

Como está o cronograma do ProUni?

Felizmente, o período de inscrições ainda não chegou, mas, está batendo nas portas!

O edital desse ano já foi divulgado no site oficial do ProUni e você pode dar uma olhadinha nele clicando aqui.

Quem não estiver com paciência ou tempo o suficiente para ler as 4 páginas no momento, saiba que o processo foi dividido no seguinte:

 

  • Inscrições: entre 28 a 31 de janeiro de 2020.
  • Resultados da primeira chamada: 04 de fevereiro de 2020.
  • Comprovação das informações + processo seletivo das instituições envolvidas (primeira chamada): 04 a 11 de fevereiro de 2020.
  • Registro no SISPROUNI e emissão dos termos pelas instituições (ainda, primeira chamada): 04 a 14 de fevereiro de 2020.
  • Divulgação dos resultados da segunda chamada: 18 de fevereiro de 2020.
  • Comprovação das informações + processo seletivo das instituições envolvidas (segunda chamada): 18 a 28 de fevereiro de 2020.
  • Registro no SISPROUNI e emissão dos termos pelas instituições (ainda, primeira chamada): 18 de fevereiro a 03 de março de 2020.

 

Pra quem ainda pensa em tentar a Lista de Espera, isto é, uma “terceira chamada” para cobrir os desistentes, o cronograma continua:

 

  • Manifestação do interesse na lista de espera no site oficial: 06 a 09 de março de 2020.
  • Período de consulta às listas de espera para as instituições de ensino superior: 06 a 12 de março de 2020.
  • Entrega de documentação comprobatória vide participação em processo seletivo: 13 a 16 de março de 2020.
  • Registro no SISPROUNI e emissão dos termos de aprovação ou reprovação pelas instituições (chamada da lista): 17 a 23 de março de 2020.

 

Dito isso, desejamos a todos boa sorte e cuidado com os prazos. Por serem rígidos, não há contestação em relação a eles.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *