ID Jovem – Aprenda a Emitir

O ID Jovem (ou Identidade Jovem) é um documento que pode ser emitido online e utilizado por jovens entre seus 15 e 29 anos.

Criado pela Secretaria de Desenvolvimento Social, ele garante benefícios como a meia-entrada em cinema e eventos, por exemplo.

Dessa maneira, ele acaba encarado como uma “carteirinha estudantil” que, na verdade, nada tem a ver com escola ou idade, mas, renda.

ID Jovem – Aprenda a Emitir (Foto: Prefeitura de Juiz de Fora-MG, Secretaria de Desenvolvimento Social).

Para solicitar um ID Jovem, necessariamente você não precisa ser estudante ou “completamente jovem”, dada a janela de abrangência.

Como requisitos, você precisa:

  • Ter entre 15 e 29 anos. Passando disso, o documento pode ser desativado ou até inutilizado, de acordo com seu cadastro.
  • Estar inscrito no Cadastro Único do Governo Federal. Essa é a parte mais importante. Apenas os inscritos podem pedir pelo benefício e, se você ainda não tem vínculo, procure o Centro de Referência de Assistência Social ou o setor responsável do Cadastro Único da sua cidade.
  • Ter o Cadastro Único – atualizado – há pelo menos 24 meses (2 anos!).
  • Obter renda familiar igual ou no máximo de dois salários mínimos.
  • Saber qual é número do seu NIS.

Como funciona o ID Jovem?

Apesar de ser carinhosamente apelidado de “benefício”, “cupom de desconto”, “identidade substituta” ou “vantagem”, o ID Jovem não se enquadra em nenhuma das alternativas.

Mesmo se chamando de “identidade”, não substitui o documento original com foto e só pode ser emitido online.

O que o difere de um documento oficial é a sua rápida expiração. A cada 3 meses (180 dias) é necessário entrar com o benefício mais uma vez.

Isso quer dizer que, ao menos 4 vezes no ano, você precisa atualizar o cadastro do seu ID Jovem e comprovar se ainda está apto a receber o benefício.

E se eu tiver alguma coisa faltando pra emissão do ID Jovem?

Se você preenche os demais requisitos, para mais informações vai precisar entrar em contato com a Secretaria de Desenvolvimento Social.

Mas, se seu problema for a falta de um ou outro documento, saiba que a maioria das coisas agora pode ser feita sem sair de casa, mesmo no Governo.

Se você é residente em São Paulo, por exemplo, procure o poupa-tempo ou a própria secretaria do Governo.

Caso contrário, continue lendo e tire todas as dúvidas que precisa.

O que é e por que preciso do CadÚnico?

O Cadastro Único (ou CadÚnico) é um instrumental governamental utilizado para identificar e beneficiar famílias em situação de baixa renda.

Comumente, todos aqueles que usufruem de benefícios como o Bolsa Família já o possuem.

Para cadastrar e/ou atualizar seus dados, basta comparecer com seus documentos na Prefeitura (ou Secretaria de Desenvolvimento Social) ou no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do seu Estado.

Passando por uma breve análise, no mesmo dia você já recebe um resultado de aprovação ou não para a conclusão ou alterações no cadastro e recebimento do cartão CadÚnico.

É ele o indicativo de que você merece o benefício do ID Jovem à luz do Governo Estadual.

E se eu não tiver um NIS?

O NIS é um código individual lançado para aqueles que são cadastrados no CadÚnico. Se não tem um, volte ao tópico anterior e realize seu cadastro.

Mas, se já tiver o cartão impresso ou algum documento comprobatório da existência do CadÚnico, não se preocupe.

Comumente é impresso junto ao PIS na carteira de trabalho ou no próprio Cartão Cidadão. Por isso, é muito difícil encontrar problemas nesse sentido.

Mas, caso você tenha feito o cartão e o número não tenha vindo, é necessário entrar em contato com a Secretaria de Desenvolvimento Social ou com a Prefeitura.

Uma coisa interessante é que você também pode requisitar o número como trabalhador – vide autorização e documentação do empregador – ou mesmo pedir que seu empregador entre com o processo.

Na segunda hipótese, havendo recusa do empregador, você pode preencher uma denúncia formal a partir de uma justificativa também formal da empresa a respeito da recusa.

Nesse documento documento deve contar, data, hora, local e motivo da não admissão. Caso tenha dúvidas em como fazer, é só falar direto com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) ou ligar no 166.

Tudo nos conformes. Como emito o ID Jovem?

Inicialmente, confira duas ou três vezes se está tudo certo. Se casou recentemente, precisou mudar o nome e ainda não atualizou suas informações, não vale a pena nem a tentativa.

Os documentos devem estar atualizados e condizentes com o cadastro no CadÚnico e demais instituições.

Em caso de divergência, procure o CRAS ou a Prefeitura para sanar o seu problema.

Mas, se tudo estiver certinho, clique aqui para ser redirecionado para uma página de emissão do ID Jovem. Serão solicitados:

  • Número do NIS (que pode ser consultado junto ao CadÚnico no mesmo site ou clicando aqui e preenchendo o formulário);
  • Nome completo, sem abreviações;
  • O nome da mãe, também completo e sem abreviações; e
  • Sua data de nascimento.

Pronto. Agora é só clicar em “Gerar ID Jovem” e você já estará com o seu em mãos. Aproveite!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.