Enem Seriado – Como vai funcionar?

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou na quarta-feira, dia 06 de maio de 2020, uma nova versão do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). Além disso, uma nova porta se abre para quem pensa em fazer ensino superior: o Enem Seriado.

Em relação ao Seab, o Inep divulgou que faria provas anuais de proficiência em papel para alunos até o quarto ano do ensino fundamental para, mais tarde, evoluir para provas online adaptadas.

Já sobre o Enem Seriado, a proposta é bem mais inovadora do que a aplicação da prova deste ano, apresentada em duas modalidades (Enem Convencional e Digital).

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), a ideia é somar pontuações ao longo dos três anos do ensino médio e usar a nota final pra entrar no ensino superior.

Mas, calma. Isso só é válido a partir do ano que vem.

Sendo assim, quem fizer as provas em 2021, já estará concorrendo às vagas quando concluir em 2023.

No entanto, vale ressaltar o seguinte: o Exame Nacional do Ensino Médio não deixará de existir, mesmo com a proposta de pontuação.

Essa é apenas uma alternativa para ajudar os alunos a conseguir ingressar no ensino superior.

Se, mesmo assim, a resposta não for positiva, é possível aplicar para as versões impressas ou digitais do Enem normalmente.

Quem vai aplicar o Enem Seriado?

Enem Seriado - Novo formato de Exame | Portal do MEC

Enem Seriado – Como vai funcionar? (Foto: Reprodução Enem)

Como dito anteriormente, o Enem Seriado trata-se da somatória de pontuações ao longo do ensino médio inteiro para se conseguir entrar no ensino superior.

É uma alternativa que está sendo posta em teste junto com a atualização das diretrizes do Saeb que, até então, nunca funcionou como porta de entrada para universidades, mas, apenas com enfoque na atenção básica pelos últimos 30 anos.

Com a publicação recente da portaria nº 458, de 05 de maio de 2020, o Saeb passa considerar provas de proficiência para toda a educação básica a partir do 2º ano do ensino fundamental.

Em outras palavras, anualmente haverão testes de proficiência para avaliar a qualidade do ensino em redes públicas e particulares.

E é aí que chegamos no Enem Seriado: as notas do primeiro ao terceiro ano também serão consideradas pelo Saeb e, a pontuação final ao longo desses três anos é o que poderá servir de base para ingressar na faculdade.

No entanto, por ser um projeto bem recente a ser aplicado nos próximos três anos, ainda não existem diretrizes sobre como a seleção funcionará.

Dessa maneira, podemos esperar que as plataformas do Sisu ou Pronatec funcionem da mesma forma. Mas, isso é algo a discutir mais tarde.

Como vai funcionar o processo?

Estima-se que ao final de cada ano do ensino médio, uma prova a nível nacional de proficiência seja aplicada para todos os estudantes numa mesma fase.

Isto é: serão relembrados conceitos desde o ensino básico e uma prova será aplicada com tudo o que você aprendeu até agora.

No final do Ensino Médio, você vai ter em mãos a pontuação das três provas. Juntas, elas formarão uma média pra que você possa concorrer a vagas no ensino superior, evitando o Enem.

Ainda, segundo as novas diretrizes do Saeb, a partir do 5º ano, que é quando as provas se tornam digitais, elas passam a virar adaptativas.

Ou seja, a prova fica individualizada. Cada questão que você responde, automaticamente sorteia uma nova questão com base na resposta que foi dada.

E, de acordo com o MEC, a ideia é que o mesmo sistema seja realizado até o fim do ensino médio para prevenir colas ou problemas de ensino.

Até agora não foram divulgadas informações precisas a respeito de cálculo de notas ou sistemas utilizados para cota-las em relação ao ensino superior, mas, estima-se que em breve uma nota saia sobre o assunto.

Dessa maneira, assim que tivermos a informação em mãos, teremos o maior prazer em divulga-la de volta para vocês!

Resumo sobre o Enem Seriado

Mas, por hora, o que você precisa saber sobre o Enem Seriado é o seguinte:

  1. Segundo o modelo do Seab para o ensino médio, as provas serão realizadas de maneira individualizada (modelo adaptativo) e no formato digital;
  2. Os estudantes deverão realizar uma prova por ano de acordo com os conhecimentos que adquiriram até o momento;
  3. No final do ensino médio, as notas poderão ser utilizadas para substituir o Enem e pleitear uma vaga no ensino superior; e
  4. A prova é obrigatória, mas, fazer uso dos seus resultados não é. Quem resolver aplicar para o Enem, poderá faze-lo sem problema algum, a partir da inscrição no site.

A modalidade passa a funcionar agora em 2021 para aqueles que ingressarem no 1º ano do ensino médio.

Como resultado, a primeira prova a nível nacional também será realizada no mesmo período, ao fim do ano letivo. No entanto, ainda não há previsão de datas ou informações adicionais sobre o assunto no momento.

E, por fim, aqueles que finalizarem o ensino médio em 2023 já poderão usar as suas três notas para evitar o Enem ou abandona-las em prol dele.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *